Home

O que é tuberculose ossea, quais seus sintomas, causas, diagonóstico e tratamento adequado?

2 respostas

  • Publicada em 2008-01-30 por Anónimo

    A tuberculose é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou microrganismo de Koch em homenagem ao seu inventor, o bacteriologista teutónico Robert Koch, em 1882.

    Normalmente, associa-se o termo tuberculose com doença pulmonar. Na verdade, apesar de a tuberculose pulmonar ser a mais universal, ela pode afetar outros órgãos, porquê rins, órgãos genitais, tripa magro, ossos, etc. Apesar das inúmeras localizações possíveis da doença, em muro de 90% dos casos, inicia-se pelos pulmões.
    Nos adultos, é mais generalidade a tuberculose pulmonar, contraída pelo sistema respiratório, diretamente (gotículas de escarro) ou pela poeira contaminada.

    Nas crianças, via de regra, a transmissão ocorre pela ingestão de leite de vaca contaminado, podendo surgir a tuberculosa pulmonar, a renal, a óssea, na pele, etc.

    Sintomatologia

    O período de incubação varia de seis semanas até muitas décadas, dependendo das condições de saúde de cada tipo.

    Na tuberculose pulmonar, geralmente a primeira infecção por bacilos se estabelece sem apresentar sintomas ou com sintomas discretos, porquê perda do gosto, fadiga, irritação. Muitas vezes, os sintomas assemelham-se aos da gripe ou do resfriado universal. Podem surgir febre, tosse seca, sudorese noturna e emagrecimento.

    Em regra, as lesões da primeira infecção tuberculosa regridem espontaneamente através da absorvência do processo inflamatório e da fibrose e calcificações das lesões. É generalidade encontrarem-se nódulos calcificados em adultos que nunca estiveram doentes: são resíduos de uma primeira infecção.

    Por outro lado, em alguns casos, a evolução origina conseqüências graves. Ocorre a reativação dos focos primários, caseificação progressiva (necrose do tecido) e cavernização, caracterizando a tuberculose crônica. Verifica-se a tendência à progressão dos nódulos da primeira infecção em privado naquelas pessoas que têm convívio com tuberculoses contagiantes.

    Profilaxia e Tratamento

    Na prevenção, principalmente em crianças recém-nascid

  • Publicada em 2008-01-30 por Anónimo

    Mycobacterium tuberculosis, ou bactéria de Koch, é a bactéria que provoca a maioria dos casos de tuberculose. Foi descrita pela primeira vez em 24 de março de 1882 por Robert Koch, que subsequentemente recebeu o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina por esta invenção em 1905. Seu genoma já foi sequenciado.

    Ela é uma micobactéria BAAR (bactéria álcool ácido resistente), aeróbia obrigatória que se divide a cada 16-20 horas. Este é um tempo relativamente longo comparado a outras bactérias que normalmente tem suas divisões contadas em minutos (por exemplo a E. coli pode-se dividir a cada 20 minutos aproximadamente). Ela é um pequeno microrganismo em forma de mastro que pode resistir a desinfetantes fracos e pode sobreviver em estado latente por semanas e somente consegue se desenvolver quando se hospeda num organização.

    Transmissão
    Interpessoal por inalação

    Patologias
    Lesão primária:
    Tuberculose pulmonar.
    Lesão secundária:
    Tuberculose óssea
    Tuberculose renal
    Tuberculose intestinal
    Meningite tuberculosa

    Prova da tuberculina
    pronto antigénico.
    Doente tuberculoso é positivo.
    quidam imunizado é positivo.
    escassez de contacto com M. tuberculosis é negativo.

    terapia da tuberculina
    Isoniazida + Rifampicina + Pirazinamida (2 meses)
    Isoniazida + Rifampicina (4 meses)
    Etambutol ou Estreptomicina

    Prevenção
    BCG
    A especificidade desta bactéria não é totalidade pois a vacina é feita com bactérias da tuberculose dos bovinos (M. bovis).
    As formas de tuberculose passam a ser menos graves.
    Hoje em dia chegou-se à desenlace que na tuberculose não há isenção humoral com a produção de células-memória, sendo a vacina ineficaz contra a tuberculose pulmonar. Entretanto, ela é extremamente eficiente para prevenir formas graves da tuberculose nas crianças, porquê a meningite tuberculosa

Utilize o formulário para responder a esta pergunta